Search
  • Isabel Valente

Cidadania para crianças – clichê ou necessidade em 2020!!


O mundo mudou num espaço de poucos dias ou semanas! Estamos em choque face à rapidez de propagação de um vírus como o COVID-19, que rapidamente se espalhou da China para mais de 150 países em todo o mundo e que, (pasme-se a gente!), não olha a condições sociais ou económicas e, muito menos, a fronteiras geográficas ou políticas.


É neste cenário que nos apercebemos que um conceito tão vago como a cidadania para crianças e jovens, tão supostamente clichê até aqui, mas tão pouco valorizado por muitos, se assume como de capital importância num mundo à beira do colapso face a esta pandemia. Cidadania é muito mais do que o estudo a promoção da reciclagem ou do multiculturalismo! É estar atento e agir proactivamente em favor de si mesmo, do outro e da sua comunidade!

Vejamos o exemplo de alunos universitários, futuros diplomados, que assumem o completo encerramento das universidades como férias antecipadas, acorrendo em massa às praias como se nada tivessem que ver com o que se passa atualmente no nosso país, como se não tivessem responsabilidades com a comunidade onde se encontram; como se também eles, assintomáticos ou não, não pudessem servir como agentes de transmissão destes novo vírus que nos assola o quotidiano!!

Não sejamos ingénuos! As nossas crianças e jovens crescem atualmente num mundo onde o que parece contar é o n.º de visualizações online, o reconhecimento ou a fama por bons ou maus motivos e, acima de tudo, o dinheiro que podem vir a ganhar com isso! Todavia, nem tudo está perdido!! Veja-se milhares de alunos e pais que estão em regime de isolamento voluntário, inspirando amigos, colegas e comunidades inteiras a agir em prol de si mesmo e dos outros!



Não, o mundo não está perdido! A nossa sociedade não está perdida e muito menos o estarão as nossas crianças e jovens! É preciso sim investir mais numa efetiva formação para a cidadania, consciencializar miúdos e graúdos do nosso papel e responsabilidade para com a comunidade onde nos inserimos, ser acima de tudo exemplo e mostrar que, neste sentido, nem só de dinheiro e fama vive o Homem!!

Aproveitemos esta oportunidade para mostrar que, apesar de correrem um risco mais reduzido, também as crianças e jovens têm responsabilidade de limitar o contágio em prol dos mais velhos, seus familiares diretos ou não! Mostremos-lhes, sem dramas ou alarmismos excessivos que também eles poderão fazer a diferença. Garanto-lhes que se sentirão super-heróis e mais esperançosos perante uma situação deveras assustadora.


Como o poderemos fazer então? Deixo-vos algumas indicações de como o poderão fazer:

  1. Converse com as suas crianças sobre o que se passa, sem exagerar na informação ou dramatismo! Saiba adequar a informação dada à sua faixa etária e evite a fuga comum com a ideia – “Isto não é para a tua idade!”

  2. Não esconda a situação! As nossas crianças e jovens compreendem primeiro a nossa linguagem corporal e só depois as nossas palavras. Qualquer incoerência entre uma e outra deixá-los-á certamente mais angustiados e receosos!!

  3. Mostre o que está ao seu alcance fazer para minorar esta situação – lavar as mãos frequentemente durante pelo menos 20 segundos, espirrar para um lenço e deitá-lo fora de imediato, desinfetar mãos, arejar quartos, etc.

  4. Faça isolamento voluntário com a sua família, explicando a sua importância e como poderão aproveitar da melhor forma o tempo juntos! Mantenha o contacto com amigos e familiares online através de videochamadas, proponha fazer teletrabalho e aproveite o tempo em casa para estreitar laços de outra forma!

Planifiquem rotinas, refeições, atividades juntos, delimitando horas de trabalho e lazer. Façam exercício físico ou simplesmente um yoga equilibrista e aprendam a rir-se de vocês mesmos. Atualizem os vossos photo álbuns enquanto relembram momentos e conquistas em família.


Considero que apesar da situação extraordinária que estamos a viver com a pandemia de COVID-19 a nível mundial, esta poder ser uma oportunidade para que nós, pais, possamos melhor formar e educar as nossas crianças e jovens para uma maior consciência e responsabilidade social para com a nossa comunidade e o nosso país!

Sejamos proativos e positivos, mas sempre preventivos e conscientes!!


Isabel Valente

(escrito em regime de isolamento voluntário!)

6 views0 comments